Municípios de Leste Fluminense vão construir república para jovens de 18 a 21 anos em situação vulnerável

01 Ago 2019

Por: TJRJ

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro e prefeituras dos 15 municípios que integram o Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento do Leste Fluminense (Conleste) se uniram para a criação da República Consorciada para jovens em situação vulnerável, com idades entre 18 e 21 anos. A República teve sua pedra fundamental lançada nesta terça-feira (30/7), em Itaboraí, em terreno cedido pela prefeitura.

A iniciativa visa apoiar os jovens que não conseguiram ser adotados ou reintegrados às próprias famílias ou que após cumprimento de medida socioeducativa de liberdade assistida, mudaram de vida, mas não podem retornar às suas cidades por conta de ameaças.

- Essa questão vem sendo enfrentada pelos juízes. E convivemos com a aflição de desligarmos os jovens que chegam aos 18 anos sem recolocação

A ideia é que o Projeto ‘Juntos Somos Fortes’ inaugure mais repúblicas no estado em associação com outros municípios, como informa a juíza Glória Heloíza Lima da Silva:

- O projeto surgiu através do diagnóstico da Comissão de Articulação de Programas Sociais (Coaps) do TJRJ, que conversou com o Conleste sobre essa necessidade diante da tamanha exclusão e vulnerabilidades desses jovens que sequer possuem autonomia financeira. Essa questão vem sendo enfrentada por todos os juízes. Queremos replicar essa boa prática nos demais municípios do estado.

O projeto arquitetônico da República Consorciada de Itaboraí será elaborado a partir da próxima semana. Os municípios associados ao Conleste vão custear as despesas de construção e manutenção. E lá serão feitos acolhimentos dos jovens que têm referencial nos 15 municípios associados.