Coordenadoria da Infância do TJPE recebe a visita de representantes de organização internacional

20 Ago 2019

Por: TJPE
Foto: TJPE

Dentro de ônibus adaptado, integrantes das duas instituições trataram do programa

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) recebeu, em 12 de agosto, a visita de membros da organização de proteção à infância e à adolescência Childhood Brasil. A presidente do grupo, Roberta Rivellino; o gerente de advocacia, Itamar Batista; e o cônsul honorário da Suécia no Recife, Erik Sial, foram recebidos pelo presidente do TJPE, desembargador Adalberto Oliveira; pelo coordenador em exercício da Coordenadoria da Infância e Juventude (CIJ), desembargador Stênio Neiva; pela juíza Ana Maria Wanderley; além da equipe multidisciplinar da CIJ/TJPE. 

Durante o encontro, eles puderam conhecer as instalações do Centro de Referência Interprofissional na Atenção a Crianças e Adolescentes Vítimas de Violência (Criar), que funciona no Centro Integrado da Criança e do Adolescente (Cica), no Recife. O serviço oferece apoio especializado por meio de uma equipe formada por psicólogos, assistentes sociais, pedagogos e outros profissionais da área jurídica e da saúde.

O grupo pôde conferir as salas de Depoimento Acolhedor que funcionam no local e o trabalho dos profissionais que atuam na Unidade, tendo acesso aos dados referentes aos atendimentos prestados desde a implantação do serviço. Além disso, puderam conhecer o ônibus que atende às demandas das varas de comarcas de todo o estado de forma itinerante, e que foi adaptado para ofertar o serviço de forma semelhante às salas físicas. 

A presidente da Childhood no Brasil, Roberta Rivellino, fala sobre a importância da continuidade do trabalho de implementação do serviço que foi realizado junto ao TJPE. “O nosso maior desejo é ver o que a gente traz no começo de uma implementação permanecer como legado. Pra nós, é fundamental o que estamos vendo aqui. Ficamos, em Recife, de 2007 até 2014, fazendo um trabalho forte não só no Tribunal de Justiça, mas também na área de turismo. E agora poder ver todo o trabalho que o TJPE continua fazendo, para nós como organização da sociedade civil que investe tempo e recurso, é fundamental.  Essa continuidade, essa paixão de todos os profissionais, do juiz, das psicólogas, dos desembargadores, assistentes sociais, é o que faz a diferença, é pra isso que a gente existe como organização. Investir nesse tipo de ecossistema é o que pra gente faz todo sentido”, declarou Roberta Rivellino.

 

Números – Até o fim de 2018, foram ouvidas nas quatro salas de Depoimento Acolhedor do estado, 1.874 crianças e adolescentes vítimas ou testemunhas de violência. Na unidade da Capital, de maio de 2010 até dezembro de 2018, foram ouvidas 1.581 crianças. Em Camaragibe, foram prestados 140 depoimentos especiais; no município de Petrolina 59; e, na sala de Caruaru, foram 94 depoimentos.

World Childhood Fundation – É uma organização internacional que trabalha firmando parcerias com empresas, sociedade civil e governos, oferecendo informação, soluções e estratégias para a questão da violência sexual contra crianças e adolescentes. Criada em 1999 pela Rainha Silvia da Suécia, a Childhood Brasil é certificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP).