Apadrinhamento fortalece relação afetiva

04 Set 2019

Por: TJPA
Foto: TJPA

Quatro apadrinhamentos foram celebrados pelo programa Conta Comigo, no último dia 31, no Lar de Maria, sob o comando da Coordenadoria Estadual de Infância e Juventude (Ceij) do Tribunal de Justiça do Pará (TJPA), das Varas de Infância e Juventude de Icoaraci e Ananindeua e dos serviços de acolhimento envolvidos no programa.

A celebração se iniciou com um café da manhã colaborativo, seguido de uma atividade de integração entre os participantes. Durante o evento, os padrinhos e madrinhas assinaram o termo de compromisso afetivo, no qual comprometem-se, entre outros, a oferecer cuidados, carinho e atenção individualizada ao afilhado(a);  zelar pela integridade física e moral do afilhado(a); realizar visitas ao afilhado(a) no local de acolhimento da criança, pelo menos quinzenalmente, levando-a, sempre que possível, para convivência familiar e/ou passeios; colaborar com o projeto de vida e a promoção da autonomia do afilhado(a).

Os apadrinhamentos afetivos formalizados com crianças acolhidas ocorreram após as fases de formação dos pretendentes e de aproximação com os acolhidos.

“O que falar dessa relação incrível? Ela é uma criança sonhadora. Aprendo muito mais do que ensino. A nossa convivência tem sido muito positiva e proveitosa. Passamos momentos incríveis juntos. A minha família já está completamente envolvida nesse processo e a aceitação foi cem por cento. Estamos a construir essa amizade afetiva para a vida toda”, disse uma das madrinhas afetivas, que preferiu não se identificar.

A sua afilhada de 11 anos retribuiu o carinho. “Esse período de convivência com a minha madrinha foi muito legal! A gente brinca, se diverte, conversa. Eu fiquei bem na casa dela. A gente tem uma relação boa. Eu conheci novos amigos. E ela pra mim é muito importante. Pra mim, ela é a melhor coisa que tem na minha vida. Ela me dá carinho, atenção, amor. A família dela também ajuda. Isso pra mim é muito especial. Eu amo a minha madrinha de coração”, afirmou.

A programação encerrou com a exibição de um vídeo no qual os pares de padrinhos e madrinhas e afilhados (as) falaram o que aquela relação afetiva significava.

Interessados em se tornar padrinho ou madrinha afetiva de crianças e adolescentes que se encontram em serviços de acolhimento podem se inscrever para a próxima turma do Curso Básico para Voluntários em Serviços de Acolhimento, que ocorrerá no período de 14 de setembro a 5 de outubro. Para outras informações e inscrições acesse: www.tjpa.jus.br/contacomigo.