Primeira infância: resultado preliminar de práticas do Sistema de Justiça

19 Nov 2019

Por: CNJ
Foto: CNJ

A lista de classificação e habilitação dos participantes da premiação de boas práticas na categoria “Sistema de Justiça” já está disponível no portal do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O resultado preliminar traz as três primeiras colocadas.

O prêmio de boas práticas, promovido por meio do Pacto Nacional pela Primeira Infância, é disputado, na categoria “Sistema de Justiça”, por entidades ou órgãos do Poder Judiciário, do Ministério Público, da Defensoria Pública e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), das esferas federal, estadual ou distrital.

Das 42 práticas inscritas, 24 foram habilitadas. Segundo a classificação preliminar, as três iniciativas melhor classificadas foram do Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO), com a prática “Amparando Filhos – Transformando Realidades com a Comunidade Solidária”; do Ministério Público do Estado do Ceará, com “Proinfância – Proteção à infância e à adolescência”; e do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), com o projeto “Entregar de forma legal é proteger”. A classificação preliminar pode ser conferida aqui.

A premiação será entregue aos vencedores em São Paulo, durante o Seminário do Pacto Nacional pela Primeira Infância da Região Sudeste, marcado para 2 e 3 de dezembro. As listas das demais categorias – “Empresas”, “Sociedade Civil Organizada” e “Governo” – também já estão disponíveis no Portal CNJ.

A etapa seguinte do projeto será a disseminação e fomento das boas práticas, como benchmarking. O CNJ disponibilizará o material informativo sobre as práticas e promoverá fóruns de discussão entre os atores das práticas e os interessados em replicá-las.